fbpx

Alergia à proteína do leite de vaca (APLV)

A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) é uma reação alérgica às proteínas presentes no leite de vaca ou em seus derivados. Exemplo: queijo, iogurte, requeijão ou ainda outros alimentos que contenham leite. Esta é a alergia alimentar mais comum nas crianças brasileiras. E atinge cerca de 5% dos bebês e crianças de até 3 anos de idade.

Essa alergia ocorre quando o sistema imunológico reage a proteínas que estão nos alimentos por considerá-las elementos estranhos.

Um fato importante é que lactose e proteína do leite são coisas diferentes. Portanto, não existe a famosa “alergia à lactose”.

Vamos entender: o leite tem em sua composição carboidrato (açúcar) e proteína, dentre outros nutrientes.

Ao açúcar do leite damos o nome de lactose, que algumas pessoas são intolerantes. Os intolerantes a lactose têm a falta de uma enzima em seu organismo, que existe, mas em pouca quantidade. A enzima é chamada lactase. Os intolerantes a lactose podem fazer uso dessa enzima, caso forem ingerir algo com lactose.

Quanto temos intolerância à lactose ela não é digerida de maneira eficaz no intestino. O que gera, como resultado, gases, desconforto abdominal, diarreia, vômitos. Ela causa sintomas basicamente no trato gastrointestinal.

Já a proteína do leite de vaca tem várias frações e vários outros nomes (caseína, lactoglobulina, lactoalbumina, entre outros). E quando a criança faz reação com a proteína do leite é dado o diagnóstico de alergia à proteína do leite de vaca (APLV). A alergia tem um leque maior de sintomas. Podendo acometer não só o trato gastrointestinal, como pele (dermatite), sistema respiratório (alergias, chiado no peito, pneumonias).

Mas não podemos dar leite sem lactose para uma criança com APLV. Já que nesse leite não temos a parte de açúcar natural do leite (a lactose), mas a proteína está toda lá!

Meu filho tem alergia alimentar! E agora?

No manejo da alergia alimentar uma das maiores dificuldades dos pais no dia-a-dia é saber se o alimento oferecido contém o componente que a criança tem alergia. Por isso, os papais e mamães devem olhar se os rótulos possuem esses nomes: Lactoglobulina, lactulose, caseína, lactoferrina, caseinato, proteína do leite/soro, lactoalbumina, milk, lactose, galactose, proteína láctea, traços de leite.

No rótulo também temos o “ATENÇÃO ALÉRGICOS” que nos indica quais componentes têm nesse alimento ou se contêm algum traço dele.
Você conhece alguém que tenha alergia alimentar? Compartilhe essa informação com outras mamães!

Comentário

Nenhum comentário neste post. Faça o primeiro.

Deixe um comentário

: )